ca-pub-8373175263586755ca-pub-5090935689372633

Jornal Goiás Em Foco - O Jornal Digital de Goiás

Sexta, 12 de agosto de 2022
MENU

Notícias / Polícia

Dinheiro falso é vendido nas redes sociais 

Diversas páginas e grupos de redes sociais, são voltados para a comercialização de notas falsas, bem debaixo dos olhos das autoridades

Dinheiro falso é vendido nas redes sociais 
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

As festas de final de ano estão chegando, é hora de redobrar os cuidados durante as compras. Quadrilhas especializadas em falsificação de dinheiro, tem usado as redes sociais para comercializarem as cédulas "Fake", como são chamadas por eles.  

As notas são vendidas da seguinte forma: a pessoa compra 50 reais falso, com 25 verdadeiro, caso consiga aplicar o golpe, fatura 25 reais com o dinheiro da vítima. Os anúncios são colocados de forma explícita, sem nenhum medo das autoridades, até com a opção de entrega em domicílio. De acordo com o Banco Central, 25 milhões em dinheiro falso são retirados por ano no Brasil.

As quadrilhas especializadas tem buscado novas formas de aplicarem os golpes na praça, seja através de uma melhor impressão, até mesmo na distribuição em grandes eventos, feiras, ou locais de grande movimento, em que as pessoas não conseguem checar através de mecanismos disponíveis, por conta do movimento.  

Ana Carla Silva, é caixa de uma rede de supermercados de Aparecida de Goiânia, e relata que os golpistas sempre agem em duas ou mais pessoas, enquanto uma passa as compras, a outra conversa com a atendente, ou até mesmo questiona valores ou reclama de produtos, para que a atenção seja desviada, para concretizar o golpe. Ela foi vítima, e teve um prejuízo de 100 reais. Outra modalidade muito usada pelos falsificadores, é realizar compras com pessoas idosas, que usam óculos, que não sabem verificar a veracidade das cédulas. Conversamos com Rita Guedes, comerciante do setor Garavelo, ela relata que recebeu uma grande quantia em cédulas falsas, e não conseguiu entregar na agência bancária, ação recomendada pelo Banco Central, ficando no prejuízo.    

Diversas páginas, grupos de redes sociais, são voltados para a comercialização de notas falsas, bem debaixo dos olhos das autoridades, os criminosos acreditam que a internet é uma terra sem lei. Falsificar dinheiro, seja em moedas ou cédulas, é crime, previsto no artigo 289, com pena de 3 a 12 anos de prisão, mais multa. 

     Brunno Moreira

Jornalista ®0004120/GO

Fonte/Créditos: Jornal Goiás em Foco

Créditos (Imagem de capa): Redes Sociais

Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )